Notícias

A mudança do antedimento do P.S. tem a ver com a nova gestão?

Em entrevista coletiva no dia 04 de abril deste ano, o gestor da Santa Casa de Misericórdia Henrique Prata, apresentou as demandas de atendimento realizadas pelo hospital e que em grande parte deveriam ser feitas inicialmente na UPA e somente depois de referenciadas por essa unidade transferidas para cá. Todos os índices da Santa Casa melhoram substancialmente, principalmente a sobrevida de pacientes graves. Mas os atendimentos não referenciados que são feitos para não deixar o paciente sem assistência, acabam sendo causa de penalidades de auditores. O que isso significa: a Santa Casa atende e é penalizada porque o atendimento deveria ter sido feito pela UPA.

Esse sistema não é uma invenção da Santa Casa. Faz parte de regulamentação pelo Ministério da Saúde (Portaria nº 1.600, de 07/07/2011). A Santa Casa fazia esse atendimento direto. Mas quando a UPA de Barretos foi aberta em 01/02/2016, essa função passou a ser da UPA. Inclusive, os recursos que a Santa Casa recebia para isso foram transferidos para a UPA quando houve essa mudança.

O Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e o Hospital de Base de São José do Rio Preto são exemplos de hospitais referenciados como a Santa Casa de Barretos. Ou seja, essa mudança não é apenas para a cidade de Barretos.

Esta mudança beneficia os pacientes em todos casos, seja de baixa, média e alta complexidade. Isto faz com que a rede pública priorize casos de urgência e emergência, desafogando os atendimentos centralizados em um só lugar.

Por isso, não foi uma diretriz da nova gestão, mas sim, do Ministério da Saúde.

Sempre haverá uma Unidade de Saúde próxima a sua residência, não deixe de procurá-la!