Notícias

Santa Casa passa a ter atendimento referenciado no Pronto Socorro Adulto e Infantil SUS a partir de novembro

A partir do dia 04 de novembro de 2019, os atendimentos no Pronto Socorro Adulto e Infantil SUS da Santa Casa de Misericórdia de Barretos, passarão a ser referenciados, seguindo as normas do Ministério da Saúde, pelas diretrizes da Portaria n° 386 de 2017.

O que isso significa? Significa que os casos de baixa complexidade serão orientados a buscar atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência, SAMU ou Unidades de Saúde de Família.

O que são casos de Baixa Complexidade? 

A atenção básica ou atenção primária em saúde é conhecida como a “porta de entrada” dos usuários nos sistemas de saúde. Ou seja, é o atendimento inicial. Seu objetivo é orientar sobre a prevenção de doenças, solucionar os casos mais brandos como gripes, resfriados, diarreia, acompanhamento ginecológico, puericultura, entre outros e direcionar os mais graves para níveis de atendimento superiores em complexidade.

Exemplo: se alguém chegar ao pronto-socorro com uma dor no joelho, lúcido, sem sintomas graves, precisará estar ciente de que ali há pessoas correndo risco de morte e que, por isso, terão prioridade no atendimento. A missão de toda a equipe médica neste tipo de unidade de saúde é salvar vidas que estão em risco iminente naquele momento, deixando o atendimento de baixa complexidade para última instância.

O que são casos de Alta Complexidade?

São os casos de vítimas de acidentes de trânsito, com fraturas de membros, ferimento por arma de fogo ou armas cortantes e queimaduras. Também são casos de alta complexidade, as situações em que as pessoas sofrem um Acidente Vascular Cerebral (AVC – antigo “derrame”) ou qualquer outra situação em que a vida está em risco imediato.

Segundo o Ministério da Saúde, a Rede de Alta Complexidade é o Conjunto de procedimentos que, no contexto do SUS, envolve alta tecnologia e alto custo, com o objetivo de proporcionar à população acesso a serviços qualificados, integrando-os aos demais níveis, como a atenção básica (Unidades Básicas de Saúde – UBS, Agentes Comunitários de Saúde – ACS, Equipe de Saúde da Família – ESF e pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF), intermediária (SAMU e UPA) e de média complexidade (AME e Ambulatório de Referência em Especialidades – “Postão”).

O Pronto Socorro não deixará de receber pacientes, apenas faremos atendimentos encaminhados pelos serviços de saúde adequados, ou seja, pacientes encaminhados via UPA ou SAMU.

Aonde eu devo ir para ter um atendimento médico?

Em casos de Consultas ambulatoriais: procure as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e as Unidades de Saúde de Família para agendar consultas médicas e para procedimentos como vacinação, curativos, retirar pontos, exames de sangue.

Em casos de Urgência: vá até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Lá você encontrará assistência médica especializada e de qualidade. Se necessário o médico poderá encaminhar você para um hospital de referência, no caso, a Santa Casa.

Em casos de Emergências: ligue para o SAMU 192 e a equipe médica de Emergência saberá como cuidar de você.

O que é emergência?

Casos em que a pessoa está em risco de morte. Por exemplo: acidentes de trânsito, ferimento por arma de fogo ou ferimentos com arma cortante, afogamento, infarto, acidente vascular cerebral (AVC – antigo “derrame”), queimaduras graves.
O que devo fazer em casos de emergências?
Ligar para o SAMU – 192 e solicitar ajuda.

O que é urgência?

Casos em que a pessoa precisa de atendimento imediato. Por exemplo: desidratação aguda, febre alta e persistente, dor intensa, cólica de rim, pequenos ferimentos ou cortes.
O que devo fazer em casos de urgência?
Ir até a UPA mais próxima para atendimento médico.

 O que é consulta ambulatorial?

São os atendimentos ambulatoriais previamente agendados. Por exemplo: consulta com médicos, dentista, psicólogo, fisioterapeuta, nutricionista, fonoaudiólogo. Nas consultas ambulatoriais também são realizados os acompanhamentos de pacientes com doenças crônicas (diabetes, hipertensão arterial, por exemplo). Também são realizados exames como: HIV, triagem para câncer de próstata e de mama, entre outros), consultas e acompanhamentos da gestante e da criança.
Estes atendimentos são realizados nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) e USF (Unidade Saúde da Família).

Mudança deve beneficiar a todos usuários

Esta mudança beneficia os pacientes em todos casos, seja de baixa, média e alta complexidade. Isto faz com que a rede pública priorize casos de urgência e emergência, desafogando os atendimentos centralizados em um só lugar.
Sempre haverá uma Unidade de Saúde próxima a sua residência, não deixe de procurá-la!